RJ tem 5,6 mil roubos de carga entre janeiro e agosto

Seguranças que faziam escolta do veículo e motorista foram sequestrados.
PM informou que faz operação para coibir o roubo de cargas.

Roubo_de_cargaA polícia registrou nos últimos dias três ataques a caminhões que faziam transporte de cargas. No sábado (24), seguranças que faziam a escolta de um caminhão e o motorista foram sequestrados por criminosos. Como mostrou o Bom Dia Rio, de janeiro a agosto deste ano foram 5,6 mil roubos de carga

A carga de produtos eletroeletrônicos foi roubada, na Pavuna, e os reféns levados pro morro da Pedreira, em Costa Barros. Os vigilantes foram liberados, a PM conseguiu resgatar o motorista e recuperar parte da carga. Ninguém foi preso.

O crescimento desta modalidade de crime, segundo a Fetranscarga, tem sido de 30% ao ano. “A partir de 2013/2014 o tráfico de drogas entrou no roubo de cargas, [os criminosos] viram neste novo tipo de crime uma forma fácil de ganhar dinheiro”, explica o coronel Venâncio Moura, diretor da Federação.

Para tentar diminuir os roubos de cargas, empresários e policiais tem se comunicado através de um aplicativo de celular para passar informações sobre roubos em tempo real.

“Com troca de informações, estamos obtendo resultados excelentes. A partir de outubro, vamos ter acesso a um aplicativo que vai fazer ligação de motoristas e empresários com o centro de comando e controle”, diz ele.

Neste final de semana, dois PMs da reserva foram assassinados perto de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Na Linha Amarela, seguranças que faziam escolta de computadores portáteis também foram abordados.

A polícia militar informou que, desde junho, faz a operação ‘Carga Segura’, para coibir o roubo de cargas principalmente na região da Avenida Brasil, em Guadalupe, Acari e Pavuna. A ação conta com o apoio das polícias civil e rodoviária federal.

Fonte: G1

http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2016/09/tres-ataques-caminhoes-de-cargas-sao-registrados-em-uma-semana-no-rio.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *