Chega de Glamour! Vamos trabalhar!

Tarcísio Melo

Engenheiro de inovação e Palestrante

shutterstock_1656819 7apxHoje depois de quase um ano de ter o meu projeto vencedor de um dos maiores eventos de inovação do País, uma jornalista me sugeriu uma pauta e me pediu para ajudá-la a fazer uma matéria.

Para isso ela me solicitou que entrasse em contato com outros empreendedores que eu conheci que também estão tendo sucesso em suas empreitadas. Para minha tristeza, ao procura-los, soube que a grande maioria deles já tinham abandonado os seus projetos pessoais.

Como se não bastasse, para maior surpresa ainda, aqueles que mais ostentavam terem alcançando sucesso financeiro quase instantâneo, postando fotos com suas conquistas (carros de alto padrão e vestindo relógios caros) nas redes sociais, hoje já até apagaram suas páginas no Facebook.

Mas não encontrei só tristeza, um fato me deixou bastante feliz.

O empreendedor que estava colhendo mais frutos do seu trabalho foi um dos que mais me identifiquei. Além da sua ideia ser original, ele tinha uma postura muito parecida com a minha (tranquilo e pé no chão).

As pessoas costumam valorizar apenas o resultado, o sucesso. De maneira geral, procura-se entender muito pouco ou quase nada do trabalho que existe até alguém o alcançar.

A própria mídia valoriza muito pouco essa etapa de sofrimento e de trabalho árduo.

Alguém já viu um “Globo Repórter” com o título: “Empreendedores que fracassaram”? Só vendem notícias boas, não é?

Muita gente comenta comigo: “você tem sorte; eu não tenho, por isso nem começo”! Eu sempre respondo que tenho sorte, mas também tenho medos, preocupações e antes de tudo muita determinação. Até porque acredito que a melhor das minhas qualidades é ter medo, muito medo, mas sei lidar muito bem com ele. Por causa do medo eu nunca fui pego de surpresa em uma situação desagradável. Eu sempre escuto o que ele tem para me dizer…

Ah! Também tenho muito “sono atrasado”! Se sono fosse dinheiro, eu já estava rico!!!Rsss…

Resumindo, para você que deseja empreender em algo, coloque na sua cabeça que não existe batalha sem dor, sem sofrimento. Por isso não levem a sério os “empreendedores de palco” que insistem em apresentar a face admirável do empreendedor, porque isso, definitivamente, não ajuda em nada a quem quer seguir esse caminho. Pelo contrário, ser fã de si mesmo pode determinar o seu próprio fim.

Uma vez na feira do Empreendedor, em uma palestra que proferi convidado pelo SEBRAE,  me perguntaram o que representava ter vencido o maior evento de inovação da América latina. E eu respondi: “para alcançar o sucesso, nada”!!!

Mas para deixar claro e não parecer um mal-agradecido, eu fiz questão de explicar melhor a minha frase. Fazendo uma analogia com um campeonato de futebol, vencer o Acelera Startup foi como, no início da temporada, vencer de goleada um FLA-FLU em um Maracanã Lotado. O time tem que saber que, por mais convincente que tenha sido essa vitória, não fará dele o time campeão.

Com o empreendedor também precisamos ser assim. A luta é constante, as vitórias serão muitas e muito importantes, mas as derrotas falarão quem realmente merece vencer. Superá-las não é uma opção, mas sim uma obrigação.  E há também uma grande diferença entre um campeonato de futebol: a luta do empreendedor não termina nunca!

Se quiser ter sucesso, se prepare para o fracasso e seja feliz!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *