NSA diz que vai reduzir espionagem nos EUA

espionagem1Agência de Segurança Nacional (NSA, na sigla em inglês) anunciou nesta sexta-feira (28) que pôs fim à polêmica prática de revisar e-mails e mensagens por celular (SMS) enviados por americanos para o exterior a uma pessoa sob vigilância.

Embora possa realizar a prática sem problemas legais, a NSA disse que vai abandoná-la para proteger a vida privada dos cidadãos. “A NSA deixará de recuperar algumas comunicações na internet que façam menção a apenas um alvo estrangeiro”, segundo comunicado.

A agência está autorizada a vigiar as comunicações de estrangeiros. Dos americanos, apenas em situações específicas e com autorização da Justiça.

A NSA também tem direito a examinar os e-mails e as mensagens de celulares de um cidadão americano enviados fora dos EUA, se uma pessoa sob vigilância for especificamente mencionada, prática que levantou fortes críticas de organizações de defesa dos direitos civis, sob a alegação de que ela viola princípios da Constituição americana.

A NSA disse que abandonar essa ferramenta de vigilância fará com que ela perca acesso a informações importantes para lutar contra a ciberpirataria e o terrorismo.

Edward Sowden

A agência ganhou notoriedade em 2013, após o ex-prestador de serviços Edward Snowden revelar programas de espionagem secretos que permitiam registrar dados de ligações e outras comunicações de americanos sem permissão expressa de uma ordem judicial, algo que transgride a Constituição, além de espionar aliados estrangeiros, utilizando servidores de empresas como Google, Apple e Facebook.

Aos 29 anos, Snowden vazou detalhes de programas de espionagem e se refugiou na Rússia para evitar ser processado. Os EUA grampearam diversos líderes mundiais, inclusive a ex-presidente brasileira, Dilma Rousseff, ex-ministros e até o avião presidencial, segundo o WikiLeaks.

Fonte: G1

http://g1.globo.com/mundo/noticia/nsa-diz-que-vai-reduzir-espionagem-nos-eua.ghtml

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *