Santa Catarina enfrenta dias sombrios na segurança pública

23627626A morte este mês de quatro agentes da segurança e a execução de dois integrantes da Polícia Militar eleva de forma assustadora a intranquilidade no Estado. Se os criminosos, que atentavam contra unidades policiais, agora não respeitam os policiais e tem a audácia de executá-los com crueldade, o que dirá o cidadão comum, indefeso?

As autoridades da segurança tem o dever de dar uma resposta rigorosa, dentro da lei, prendendo e punindo severamente esses facínoras. Os serviços de inteligência precisam demonstrar mais competência no combate a estas gangues ligadas ao tráfico de drogas que infelicitam Santa Catarina e agora trazem mais insegurança.

O senhor Raimundo Colombo, reeditando seu estilo bonachão e tranquilo, foi infeliz nas declarações sobre a violência contra policiais militares – três em apenas três dias. Afirmou que “trata-se de um problema nacional”.  Disso todos sabem. Mas neste momento de profundo pesar para os familiares das vítimas e a PM catarinense é toda a sociedade que se sente mortalmente ferida. Esperava-se uma manifestação forte do governador contra a bandidagem e de valorização dos policiais.

Governantes precisam batalhar para que a legislação penal seja logo atualizada. Bandido que ataca policial tem que ser considerado terrorista, sim senhor!  Lá fora é pena de morte.

Dias sombrios para a segurança pública catarinense. Afinal, os criminosos estão matando aqueles que nos defendem e nos protegem.

Fonte: DC

http://dc.clicrbs.com.br/sc/colunistas/moacir-pereira/noticia/2017/09/santa-catarina-enfrenta-dias-sombrios-na-seguranca-publica-9885014.html

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *